Alpendre

Alpendre (Fortaleza, CE, 1999 – 2012)

Configurado como uma organização não-governamental, o Alpendre surgiu fisicamente em 1999. Alexandre Veras (vídeomaker), Eduardo Frota (artista plástico), Solon Ribeiro (fotógrafo), Manoel Ricardo de Lima (escritor), Carlos Augusto Lima (escritor), Beatriz Furtado (vídeomaker e jornalista), Luis Carlos Sabadia (gestor cultural) e Andréa Bardawil (coreógrafa) foram os responsáveis pela articulação do Alpendre em diferentes núcleos: Artes Plásticas, Vídeo, Fotografia, Literatura e Dança. Mais tarde, assumido o interesse pela área de formação, surgiu também o núcleo de Cultura e Cidadania, responsável pelo projeto NoAr, curso de formação na área de vídeo que reunia adolescentes. Os eventos eram em sua grande maioria gratuitos e frequentemente simultâneos, consistindo em mostras, exposições, debates, palestras, ensaios abertos, espetáculos, aulas e etc.